Blog : Didáctico

The Palladium Ballroom

2013-10-23 The Palladium Ballroom

O edificio foi criado em 1927, pelo arquitecto Thomas W. Lamb e originalmente chamado de Music Academy.

O Palladium Ballroom foi o principal ponto de referência de toda a comunidade latina durante quase 2 décadas, ficava situado num segundo andar na 53th Street e a Broadway, em Nova Iorque. Conquistou o mundo latino entre os anos de 1948 até seu encerramento em 1966.

Foi em 1948, que o promotor musical Federico Pagani se aproximou do proprietário Palladium, Max Hyman, tentando conquistar o local para fazer matinés, ao domingo, com música latina. Com estas matinés o sucesso foi absoluto e foi assim que Palladium Ballroom se tornou a “casa” de muitos músicos e bailarinos. Durante esta Era apareceram inumeros nomes, que ficaram eternamente ligados à Geração Palladium, tais como: Arsenio Rodriguez, Tito Puentes, Tito Rodriguez, Manchito, Célia Cruz, Ismael Rivera, Miguelito Valdés, entre muitos outros…
Millie Donay & Pedro 'Cuban Pete' Aguilar
Após os encerramento foi novamente um aberto pelo magnata William Fox, e funcionou como uma sala de cinema de luxo até ao ano de 1970.

A partir de 1971 também foi utilizado como um local de concertos de rock para preencher uma lacuna deixada pelo encerramento do Fillmore East. O Palladium foi rebatizado, em 1976, e continuou a servir como uma sala de concertos na década seguinte.

O Palladium foi fechado e demolido em 1998. Adquirido pela Universidade de Nova Iorque e, após a demolição, foram construidas 12 moradias, que serve de residência de mais de 1000 alunos, mas mantendo o nome de Palladium.

Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários
---

Guaguancó

2013-03-25 Guaguanco

O mais popular tipo de Rumba cubana tradicional. Os movimentos do Guagancó, encontram paralelo no acasalamento entre “faisões”, em sentido figurado, clara está. A mulher tenta-se proteger dos avanços do homem com torções e voltas com a saia, e os homens com movimentos corporais da zona pélvica, lançando um braço ou uma perna, tenta apanhar desprevenida a mulher, tentando-a “conquistar” com o chamado impulso pélvico vacunao. É de salientar contudo, que nunca chega a haver contacto entre os dois.

Guaguancó é um sub-género da Rumba Cubana.

O tradicional line-up é constituído por:

  • O Atabaque
  • A Clave
  • As Baquetas
  • Uma cantora solo
  • O coro (coro)
  • Dois bailarinos, um do sexo masculino e um do sexo feminino

Alguns historiadores têm sugerido que a guaguancó podem ser obtidas a partir da Yuka, uma dança secular do povo bantu. Tornou-se distinta das outras formas de rumba, como yambu e a Columbia, em meados da década de 1800. Geralmente dançada por um par de bailarinos, um do sexo masculino e outro do sexo feminino, inclui um jogo distinto corpo movimento chamado vacunao (impulso pélvico) realizado pelo bailarino masculino (também encontradas em outros ritmos Africanos baseados em danças da América Latina). Algumas das letras de músicas do estilo musical Salsa, fazem muitas vezes referência ao guaguancó.



Até à próxima e boas danças…


Pedro Barros

Comentários
---

História do Maxixe

2010-10-20 Maxixe

O Maxixe (também conhecido por Tango brasileiro) é um tipo de dança de salão criada pelos negros, que esteve em moda entre o fim do século XIX e o início do século XX; dança-se a par.

O Maxixe foi a primeira dança urbana criada no Brasil. Surgiu nos forrós da Cidade Nova e nos cabarés da Lapa, Rio de Janeiro, por volta de 1875. Conhecido como a “_dança proibida_”, era dançado em locais mal-vistos pela sociedade como as gafieiras da época que eram frequentadas também por homens da sociedade, em busca de diversão com mulheres de classes sociais menos favorecidas.

Inicialmente o maxixe era apenas dança. A música denominada maxixe só se firmou como tal é hoje, muito depois da dança se haver caracterizado plenamente. Dançava-se maxixe, ou à moda maxixe, as polcas, as habaneras, a polca-lundu e posteriormente até o tango brasileiro, chamado de tanguinho.

As primeiras partituras a apresentarem o nome maxixe como gênero de música, só apareceram por volta de 1902 a 1903.

A sua aceitação e entrada nos salões elegantes das principais capitais brasileiras foi terminantemente proibida até que, em 1914, Nair de Tefé, primeira dama do país, esposa do então presidente Hermes da Fonseca, iria escolher um maxixe como a sua dança de eleição.

A principal e mais consagrada compositora de Maxixe foi Chiquinha Gonzaga que se tornou a favorita para os maxixeiros e recriminada pelo resto da população.

Até que finalmente o Maxixe foi aceite e possível de dançar em qualquer local…
Apreciem esta coreografia ao som de uma música de Chiquinha Gonzaga



Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários [2]
---

Alma de África - Cabo Verde

2010-09-28 Cabo Verde

Kizomba na Passada é a forma de dançar Kizomba em Cabo Verde, mais propriamente em São Vicente. É uma dança com muito ritmo e muitos passos, que combina a sensualidade e o contacto físico da Kizomba com muita alegria, ao ritmo de uma boa batida da Kizomba!

Kolá é uma dança tradicionalmente executada em desfile de rua; em que os bailarinos executam um movimento marcados pelo tempo forte do ritmo, com rodopios e com avanços e recuos, e depois o casal toca-se violentamente na zona pélvica. Esse gesto é conhecido em crioulo por da umbigada (dar umbigadas) ou sobâ.

Morna é o estilo mais lento de dança, traduz o sentimento cabo-verdiano como por exemplo a tristeza, a nostalgia, e os problemas existentes. Dança-se em dois estilos essênciais, que são estilo lento e mais virtuoso, ou seja “ talvez mais vivo e dinâmico” a que se chamara de “ estrimbolca”, à base de contratempos (talvez a origem da dança Coladera terá surgido neste andamento, estilo lento fazem as seguintes marcações: os passos são feitos em marcação quaternário (dois passos à frente, dois passos atrás).

kola San JonColadera é um estilo mais vivo que a Morna, cadência quaternária, em que a relação do homem e mulher é feita junta num arrastar de pés, com momentos de improvisação do cavalheiro que se afasta sobre o olhar da mulher.

Contradança é uma dança de grupo, importada das cortes europeias, que geralmente tinham na base estrutura coreografadas com mandadores, que acabaram por sofrer alterações ao chegarem ao terreiro.

Mazurca é uma dança em três tempos, alegre e sincopado, o papel dos pares está intimamente ligado à movimentação em grupo. São géneros dançados sobretudo nas ilhas Santo Antão, Boavista e São Nicolau

Kola San Jon é um jogo dos tambores e dos apitos na noite de São João, ligado ao ritual da fertilidade da terra no solstício de verão. Os pares batem-se cadencialmente entre si. Dança da Umbigada.

Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários
---

História do Latin Jazz - Parte II

2010-09-22 Latin Jazz

Músicos conceituados ainda hoje ficaram na nossa memória como as “verdadeiras” lendas do Latin Jazz… talvez o primeiro nome que me ocorre é Mongo Santamaria… mas existem muitos outros…

Vou vos deixar alguns dos seus nomes, os músicos que inicialmente mais difundiram e influenciaram o Latin Jazz são: Dizzy Gillespie e Stan Kenton. A partir daqui cada um deu o seu toque e alteração personalizada, houve músicos que incorporam elementos de música brasileira, como o baterista Airto Moreira, mas a percussão foi mais forte e o peruano Alex Acuña imortalizou-a, o trompetista cubano, pianista, compositor e protegido por Dizzy Gillespie Arturo Sandova*l, o pianista *Eddie Palmieri, Tito Puente e percussionistas Poncho Sanchez, Mario Bauza, trombonista Steve Turre, sem esquecer o saxofonista Paquito D’Rivera. (Há muito mais nomes, mas é impossível falar de todos…)

Dizzy Gillespie e Stan Kenton começaram a combinar uma secção rítmica e a estrutura da música afro-cubana, que foi apresentada pelo Machito and His Afro-cubanos, cujo director musical era Mario Bauza criou a primeira composição de latin jazz “Tanga”, em 31 de maio de 1943.

Latin JazzEm 31 de março de 1946, Stan Kenton gravou “Machito”, escrito por seu colaborador Pete Rugolo, que é considerado, por muitos, como a primeira gravação de jazz latino por músicos de jazz americano.

Em Setembro de 1947, em colaboração com Dizzy Gillespie, os músicos: Machito e Chano Pozo fazem o primeiro grande concerto de Latin jazz, o “Afro-Cuban Drums Suite”, no Carnegie Hall.

Os nomes que imortalizaram este género musical e que ainda hoje são um forte marco na nossas discografias pessoais são: Machito, Mario Bauzá, Tito Puente, ray Barretto, Mongo Santamaria e Eddie Palmieri

Penso que nunca vamos deixar de ouvir este género musical, deixo-vos um vídeo de um bom exemplo disso…

Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários
---

História do Latin Jazz - Parte I

2010-09-15 Latin jazz

A primeira influência será o Jazz, que surgiu nos EUA conquistou o país de norte a sul… e como tudo se passou em Nova Iorque, o Latin Jazz não foi execepção…

Jazz é uma forma musical que surgiu no início do século 20, nas comunidades africanas no sul dos Estados Unidos, a partir de uma influência da música de África e da Europa.

Desde o seu desenvolvimento inicial até a música actual, o jazz incorporou de 19 e 20 do século música popular americana. A seu género musical mostra uma inovação na utilização de improvisação de Blues. A palavra “jazz” começou como um termo West Coast Slang de uma derivação incerta e foi usado primeiramente para se referir a música em Chicago por volta de 1915.

Desde o seu início, Jazz tem gerado uma série de subgéneros, de Nova Orleães Dixieland que datam do início de 1910, Big Band, estilo Swing dos anos 1930 e 1940, BeBop partir de meados da década de 1940, uma variedade de jazz latino, como afro-jazz cubano e brasileiro da década de 1950 e 1960, a fusão jazz-rock da década de 1970 e final de 1980 a evolução como acid jazz, que mistura influências de jazz em funk e hip-hop.

Latin-jazz é influenciado e caracterizado pelos ritmos de dança latina juntamente com melodias de jazz e progressões de acordes. A Influência latinas começou a entrar na música americana a partir da década de 1930. Durante a década de 1950 e 1960 essas influências tornaram-se particularmente forte, com danças latino, como o mambo, cha-cha-cha, samba e bossa nova tornando-se extremamente popular nos Estados Unidos.
Latin Jazz
Música latina tem seu próprio som; uma grande variedade de instrumentos de percussão latina dão outro sabor à música Jazz que estava mais relacionada aos Blues, ou seja à tristeza. A utilização de novos instrumentos nunca utilizados no jazz, a nível da percussão, a inclusão dos instrumentos afro-cubanos tais como: as Congas, os Bongos, os Timbales, a Clave, o Reco-Reco e os Chocalhos.

O Latin Jazz é como a maioria dos tipos de música jazz, freqüentemente usam o formato Be-Bop, que se tornou popular na década de 1950 nos Estados Unidos, onde os músicos tocam uma melodia padrão, muitos destes tocam um solo improvisado, e depois todos tocam em conjunto novamente. No Latin Jazz o solo é feito em percussão, normalmente com congas ou timbales.

Iremos continuar a falar de Latin Jazz, mas agora apreciem este vídeo fantástico…

Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários
---

História do Flamenco

2010-08-18 Flamenco

O flamenco é um estilo musical e um tipo de dança fortemente influenciado pela cultura cigana, mas que tem raízes mais profundas na cultura musical mourisca, influência de árabes e judeus. A cultura do flamenco é associada principalmente à Andaluzia na Espanha, e tornou-se um dos ícones da música espanhola e até mesmo da cultura espanhola em geral.

O flamenco inicialmente era apenas cantado, somente depois começou a ser acompanhado por guitarra, palmas, sapateado e foi criada a dança Foram introduzidos novos instrumentos como o “cájon” (adaúfe) e as castanholas que são hoje imagem de “marca”.

Em 1499, foi imposto pelo monarca de Espanha que todos os mouros, judeus e ciganos que viviam no país fossem baptizados, caso não aceitassem eram deportados para África ou mortos. Assistiu-se à fuga de mouros, ciganos e judeus para as montanhas e regiões rurais, para desta forma fugirem a esta imposição.

Foi nesta situação social e economicamente difícil que as culturas musicais de judeus, ciganos e mouros começaram a fundir-se no que se tornaria a forma básica do flamenco: o estilo de cantar dos mouros, que expressava a sua vida difícil na Andaluzia, as diferentes “compas” (estilos rítmicos), palmas ritmadas e movimentos de dança básicos. Muitas das músicas flamencas ainda reflectem o espírito desesperado, a luta, a esperança, o orgulho e as festas nocturnas durante essa época.

O flamenco foi criado das palavras felag mengu (que significa “camponês de passagem” ou “fugitivo camponês”).
Flamenco
Por volta de 1847, começaram a crescer em importância os chamados “Cafés Cantantes”, bares, onde havia “recitais” da Arte Flamenca. Foi o pontapé inicial para a fase áurea do flamenco, compreendida entre 1870 e 1920.

A guitarra flamenca, e a muito parecida guitarra clássica, são descendentes do alaúde. Pensa-se que as primeiras guitarras terão aparecido em Espanha no século XV. Em 1922, um dos maiores escritores espanhóis, Federico García Lorca e o compositor de renome Manuel de Falla organizaram a “Fiesta del cante jondo”, um festival de música folclórica dedicada ao “cante jondo”. Fizeram-no a fim de estimular o interesse no flamenco que nessa altura estava fora de moda. Dois dos mais importantes poemas de Lorca, “Poema del cante jondo” e Romancero gitano”, mostram a fascinação que este tinha pelo flamenco.

O flamenco é actualmente dividido em três categorias:
Flamenco Jondo ou flamenco antigo, é a forma mais tradicional do flamenco.
Flamenco Clássico, tocado de forma mais moderna que utiliza técnicas novas tanto para a guitarra flamenca quanto para a dança flamenca e para o cante flamenco.
Flamenco Contemporâneo, trata-se do flamenco jondo e clássico somados ao jazz e ao fusion.

Em Portugal, o Flamenco está implementado em diversas cidades e é cada vez mais uma dança, temos alguns bailarinos conceituados, mas o nome imortal é do espanhol Joaquim Cortez que conquistou o mundo inteiro, com uma energia única…

Deixo-vos um vídeo do fabuloso Joaquim Cortez para que possa apreciar…



Espero-vos numa próxima dança…
Nota: A maioria da informação foi retirada da wikipédia


Fernanda Duarte

Comentários
---

História da Charanga

2010-07-28 Charanga

Charanga é um termo dado a conjuntos de dança e música tradicional cubana. Consistia da evolução do Danzon, com fortes influências do son Cubano.

Este estilo musical era muito popular em cuba na década de 1940 e sua música consistia na utilização de instrumentos europeus, como o violino e flauta, mas com um ritmo mais latino, mais cubano. Poderá dizer-se que é uma mescla da europa, com cuba e áfrica. Em espanhol, charanga é um nome genérico para uma banda que toca música, festas populares.

A música Charanga é composta por sons com uma forte ênfase rítmica (influência do Africano e Espanhol), que incorpora também a improvisação dentro de sua estrutura, e é assim tanto uma forma de música altamente estruturadas e espontâneas.

A idade de ouro de Cuba – Charanga começou na década de 30 e prolongou-se até ao inicio da década de 50, quando havia três Orquestas famosos: Arcaño y sus Maravillas, Orquesta América e Orquesta Aragón.

Na história da Charanga existem duas fases bem demarcadas musicalemente, a primeira ainda sob uma forte influência do Danzon e da música mais europeia e, a partir de dos anos 40 e 50 já com uma forte influência do Son Cubano, o Mambo, as Pachangas e o ChaChaCha.

Espero-vos numa proxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários
---

História da Pachanga

2010-07-21 Pachanga

A Pachanga é um género musical que nasceu em Cuba no final da década de 50. Davidson Eduardo e José Luís Fajardo são considerados os criadores deste género musical. Consiste na fusão de quase todos os géneros musicais latinos, como o merengue, conga, rumba e cumbias; no entanto é o estilo musical que mais se fundiu com o Boogaloo.

No início dos anos 60, a Pachanga foi particularmente popular nos EUA, principalmente em Nova Iorque, por ser um estilo mais rápido, mais festivo e lúdico. Um bom exemplo disso é a música de Célia Cruz que se intitula exactamente La Pacanga.

Hoje em dia a Pachanga é uma mistura de reggae e música latina, está cada vez mais interligada com o Rap e Hip Hop, marcando uma nova geração, com artistas latinos mais populares que incluíram na pachanga batidas de hip hop e letras sensuais, mas sem nunca descurar a ideia original da pachanga.

Actualmente, o termo Pachanga é utilizada para descrever as formas mais comerciais da música de dança latina. Em Espanha, o termo é usado para descrever algo mais populista, ultra-música, musica mais cativante e simples, com ritmos muito monótonos.

Este termo é usado muitas vezes de forma depreciativa, como se fosse uma evolução do Boogaloo, mas de uma forma mais. Este tipo de música é tocada, principalmente em festas populares, festivais da cidade, bares de praia ou “fiestas”.

Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários [1]
---

História do Boogaloo

2010-07-07 Boogaloo

Na década de 1950 e 60, Africano americanos nos Estados Unidos ouviu vários estilos de música, incluindo jump blues, R & B e doo-wop. Os porto-riquenhos em Nova Iorque, compartilhada por estes sabores, mas também ouviu géneros como mambo e o chachacha. Boogaloo foi o resultado desta mistura, uma fusão de muitos estilos, incluíndo o Son Montuno cubano, guajira, guaracha e mambo e mais singular, Rn’ B e soul.

Boogaloo foi a primeira forma de música latina que se tornou mais funky, mais groove, captando mais fãs uma vez que as músicas eram cantadas em inglês.
A palavra Boogaloo foi inventada provavelmente por volta de 1966 por Richie Ray e Bobby Cruz.

A música boogaloo com mais sucesso nos anos 60 foi “Bang Bang” de Joe Cuba Sextet, que alcançou sucesso sem precedentes para a música latina nos Estados Unidos em 1966, quando vendeu mais de um milhão de cópias.

Boogaloo conquistou o público americano devido a este som ser mais acessivel e mais dançável para fora do mundo latino habitual. Artistas como Jimmy Sabater Cuba e Joe Boogaloo foram uns dos maiores impulsionadores deste estilo musical, em Nova Iorque, tocando em locais como o Palm Gardens Ballroom.

Muitos dos músicos Boogaloo sofrem profundamente influenciadas pelo Rn’ B, jazz e bandas de Doo Wap da época. Historiador musical Juan Flores, no seu trabalho académico sobre Boogaloo intitulado “Cha Cha With a Backbeat”, considera a música “I Like It Like That” o maior ex libres da música de boogaloo, demarcando que este estilo músical nasceu em 1961.
Boogaloo
Por volta de 1966, as músicas “Bang Bang”, “Boogaloo Pete” e “I Like it Like That” conquistaram na totalidade o povo americano. Durante o seu apogeu de quase todas as grandes bandas Latina gravaram boogaloos, incluindo Ray Barretto, El Gran Combo e até mesmo Eddie Palmieri, entre muitos outros.

Inicialmente não havia uma estrutura de dança do boogaloo, nem padrões associados, portanto este tipo musical tinha que ser uma dança de estilo livre, dançada a solo emovimentos soltos ao som da música.

Richie Ray gravou o albummais inovador em 1967, o Jala Jala Y Boogaloo e a canção “Boogaloo Pete’s”, escrito pelo trompetista Tony Pabon, foi a primeira canção boogaloo latim para ser tocada no rádio.

Palladium perdeu a sua licença de venda de alcool e fechou e com ele foi-se esquecendo o boogaloo. Embora o apogeu do boogaloo foi breve, a forma de música e dança continua a resistir. No final da década de 1990, Nito Nieve relança a música “I Like It Like That”, acrescentando, hip hop, rap e estilos House Music para este padrão antigo.

Bandas de Salsa contemporânea continuam a reviver boogaloos antigos e criar novas versões dessas músicas que cada vez se tornam imortais.

Espero-vos numa próxima dança…


Fernanda Duarte

Comentários [1]
---

« Artigos antigos :: Artigos mais recentes »

Ferramentas

Pesquisar:


Subscrever fonte:
RSS / Atom


Onde dançar:
Ver mapa!


Traduzir:
Portuguese/English Portuguese/Spanish Portuguese/French Portuguese/German