Blog

Kizomba!? Me kuia bué

2012-04-02 Kizomba

Uns dizem que se deve à crescente influência das comunidades africanas, outros dizem que é moda, há quem até diga que é fruto do abuso. Eu digo que é bom. A kizomba veio para ficar. Chegou às pistas de dança de Lisboa e controlou espaços nunca antes imaginados. Até as discotecas mais populares, padrinhas do house, abrem braços ao calor das danças africanas e das suas vozes.

Numa sociedade cada vez mais livre, a kizomba assenta que nem uma luva. Aproxima as pessoas, cria comunidades, move grupos e escolas de dança, gera discussões sobre o que é dançar e como se dança, mas no fundo a kizomba é simples: é sentimento.
Filha do semba, irmã mais velha da tarraxa , bebe da tribal e até petisca no tango, já chega até a roçar na salsa e sente-se na bachata, a kizomba começa a tocar o universal (nunca o convencional). Quem influenciou primeiro é a história do ovo e da galinha e deixo essa análise a quem estuda.

É um pouco desta universalidade que vos quero trazer. Desde que me conheço fui acompanhada pelos Sons de África, muito antes de sequer saber dar nome a quem cantava e no tempo das cassetes. “ Amor inesquecível…ai ai…amor…ai ai…nha dor… ” , Pato, cantor dos meus primeiros passos, cassete no meu walkman vermelho da Sony (lembram-se?) e fazia maravilhas nos bailes da minha escola. Nessa altura passava uma kizomba em cada 100 musicas, e dança a sério era hip-hop, salão ou latinas (sem o afro antes), mas as coisas mudaram e agora é só subir a zona da Expo, as Docas ou até o Bairro Alto para ouvir “ Da só…dá só…dá só… ”.

A kizomba ultrapassou fronteiras sociais, enraizou-se na nossa cultura. Ele há remix de musica sertaneja em kizomba, musica pop inglesa em kizomba, pasmem, até a Adele já foi mixada pelo Rui Unas e não é que deu um beat daqueles !? (vão lá ao youtube e vejam se eu não tenho razão).

Seja qual for o motivo, esta dança veio para ficar. Que fique muitos e bons anos, cheia de talentos em quem canta e em quem dança. Que esta dança evolua, que estenda ramos e aqueça todas as outras e não me admiraria que mais cedo ou mais tarde, nos casamentos, em vez de se dançar a valsa se dance ao som do Johnny Ramos ou Nelson Freitas.

Com este video vos deixo, porque o Verão ainda não chegou mas aqui está sempre calor. Até a próxima dança.

Nota: Esta postagem foi elaborada por Márcia Correia


Fernanda Duarte

---

Comentários

  1. Dalila Ventura : 2012-06-05 #

    A kizomba é uma dança super envolvente… É linda! As portuguesas estão a descobrir rapidamente os prazeres de África…
    Os maridões que tenha paciência!

  2. Carla Pereira : 2015-01-19 #

    Bom Dia,

    Não tenho qualquer tipo de experiencia em dança, sendo que gostaria de aprender. Talves danças Africanas inicialmente.

    Podem informar-me sobre preços e condiçõe?

    Obrigada.

    Atentamente,
    Carla Pereira


 
« Voltar

Ferramentas

Pesquisar:


Subscrever fonte:
RSS / Atom


Onde dançar:
Ver mapa!


Traduzir:
Portuguese/English Portuguese/Spanish Portuguese/French Portuguese/German